| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Ecopress
Desde: 17/03/2000      Publicadas: 26928      Atualização: 01/12/2009

Capa |  Cadastre-se  |  Eco Watch  |  Eco-Eventos  |  Ecolinks  |  Expediente  |  Newsletller  |  Notícias com Alta Repercussão  |  Notícias com Baixa Repercussão  |  Opiniões  |  Parceria


 Notícias com Alta Repercussão

  13/10/2009
  0 comentário(s)


América Latina é única região do mundo com superávit ecológico

Livro 'O Poder Ecológico das Nações' indica a
América Latina para articular as políticas de
preservação dos recursos naturais

América Latina é a única região do mundo que ainda tem um "superávit ecológico" e por isso deve
articular as políticas adequadas para preservar seus recursos, de acordo com a apresentação,
nesta segunda-feira, do livro "O Poder Ecológico das Nações".

O texto ilustra com números e estatísticas a realidade ecológica das nações, um tema que foi
considerado "da mais alta importância" pelo secretário-geral da CAN (Comunidade Andina), Freddy
Ehlers.

Revelou que a mudança climática pode ter um impacto em 2025 que gerará perdas por US$ 25
bilhões nos países da CAN (Bolívia, Colômbia, Equador e Peru).

"Seria uma catástrofe para os países andinos. Um grau de temperatura em nível do mar equivale a
seis graus nas alturas, nas geleiras, é por isso que estão derretendo", disse.

"Estamos diante de uma situação que não vamos poder conduzir. Se promove um modelo de vida
que não é sustentável, não é possível. Houve esta trágica confusão entre crescimento e
desenvolvimento", afirmou.

O livro foi apresentado na sede da CAN em Lima, por Ehlers; Antonio Cardoso Mota, chefe da
Delegação Europeia no Peru; e Juan Alfonso Peña, representante de Acordo Equador.

Entre os especialistas convidados estiveram Mathis Wackernagel, diretor-executivo de Global
Footprint Network; Juan Reiser, responsável do Projeto de Pegada Ecológica na Pontifícia
Universidade Católica do Peru; e Arturo Alfaro, Representante do Fórum Cidades para a Vida.

Antonio Cardoso Mota afirmou que para a União Europeia (UE) "esta é uma temática de importância
especial", já que se trata "de uma luta de nossa geração para deixar a nossos filhos e netos um
mundo melhor".

"Este é um livro importantíssimo e acho que a todos nos interpela", assinalou.

"Queremos reforçar este componente de luta contra a mudança climática... nesta zona que tem os
pulmões da humanidade", indicou ao referir-se à cooperação entre a UE e América Latina.

Mathis Wackernagel comentou que o século XXI "nos está obrigando a ver que a verdadeira riqueza
da terra não está no dinheiro, mas nos recursos ecológicos".

A publicação é resultado da colaboração entre a Fundação Acordo Equador e Fórum Cidades para a
Vida, com o apoio da Secretaria-Geral da CAN e a Comissão Europeia, através do projeto SOCICAN
(Ação com a Sociedade Civil para a Integração Andina), e Global Footprint Network.
  Web site: http://www1.folha.uol.com.br/folha/ambiente/ult10007u633976.shtml  Autor:   EFE / Folha de S.Paulo





Capa |  Cadastre-se  |  Eco Watch  |  Eco-Eventos  |  Ecolinks  |  Expediente  |  Newsletller  |  Notícias com Alta Repercussão  |  Notícias com Baixa Repercussão  |  Opiniões  |  Parceria


Busca em

  
26928 Notícias