| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Ecopress
Desde: 17/03/2000      Publicadas: 26928      Atualização: 01/12/2009

Capa |  Cadastre-se  |  Eco Watch  |  Eco-Eventos  |  Ecolinks  |  Expediente  |  Newsletller  |  Notícias com Alta Repercussão  |  Notícias com Baixa Repercussão  |  Opiniões  |  Parceria


 Eco Watch

  07/11/2007
  0 comentário(s)


Lula reúne conselho para discutir alternativas


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai participar da reunião do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), amanhã, para discutir meios de evitar que, em momentos de pico de demanda, a Petrobrás enfrente dificuldade no abastecimento de gás.

A reunião ficou definida no encontro entre Lula, ministros e autoridades do setor de energia, na noite de segunda-feira. O governo entendeu que, no curto prazo, não existe risco de apagão no fornecimento de gás natural, mas, no médio e longo prazos, poderá haver problemas.

O presidente da Petrobrás, José Sérgio Gabrielli, que está na Bolívia negociando novos investimentos na exploração de gás, analisará alternativas para superar esse gargalo e o impacto financeiro no orçamento da estatal.

A empresa avalia a possibilidade de transformar as termoelétricas próprias em usinas bicombustíveis, criar condições para armazenar Gás Natural Liquefeito (GNL), importar GNL, aumentar a produção na Bolívia e até adotar um acordo com a CEG e CEG-Rio, a companhia de gás do Rio, semelhante ao formalizado com a Comgás, em São Paulo. Pelo acordo, a Petrobrás banca a diferença entre o preço do diesel e o gás.

"A Petrobrás já vinha conversando com as empresas há tempos, alertando-as que o gás adicional que estava fornecendo poderia ser cortado quando as termoelétricas precisassem dele. A Comgás fez a parte dela", disse uma fonte do governo.

Na reunião, Lula quis saber por que a Petrobrás teve, na semana passada, de tirar gás das distribuidoras do Rio e de São Paulo para abastecer as termoelétricas. Uma das explicações é que, por ter pouco gás disponível atualmente, a Petrobrás estará sujeita a situações semelhantes em momentos de pico de consumo.

O governo, no entanto, avalia que o problema não é tão grave no curto prazo, já que a falta de gás só ocorreria nesses momentos de pico. "O risco de apagão, no curto prazo, não existe. Mas, para 2011, a matriz energética pode ficar suja e as termoelétricas serem obrigadas a utilizar o diesel", admitiu uma fonte.

Apesar de a crise do gás ter suscitado novas especulações sobre o risco de apagão elétrico, Lula reafirmou que a Petrobrás não deixará de fornecer gás às termoelétricas e cumprirá o acordo fechado em maio com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Por esse acordo, a estatal se comprometeu a fornecer gás a 22 usinas térmicas. Esse compromisso resultou na demissão do ex-diretor de gás Ildo Sauer.

Sobre o gás boliviano, uma fonte do governo disse que a Petrobrás só voltará a investir no país com garantias de que os contratos serão respeitados.

O objetivo do governo é demonstrar à população que não há risco iminente de falta de gás e unificar o discurso oficial sobre as causas da crise. Na avaliação do Planalto, os problemas da semana passada tiveram repercussão maior do que deveriam - criando na opinião pública a percepção de que o país estaria prestes a viver um novo apagão energético - por uma falha na comunicação da Petrobrás.

"A comunicação da empresa com a sociedade e as distribuidoras não foi boa. Passou uma imagem negativa", disse uma fonte do governo. Outro interlocutor criticou o fato de a Petrobrás ter anunciado o corte no suprimento por meio de nota à imprensa, no início da noite da terça-feira passada. Segundo a fonte, o Palácio do Planalto só soube do problema por meio da nota à imprensa. (Ecopress com informações do jornal O Estado de S. Paulo - 07/11/07, às 14h06)



  Mais notícias da seção Acontece no caderno Eco Watch
12/06/2008 - Acontece - Via Campesina denuncia agronegócio e ação das empresas em 10 estados
Protestos apontam agronegócio como culpado pela elevação do preço dos alimentos e questinam transposição do Rio São Franciso...
05/05/2008 - Acontece - Desmatamento da Amazônia é tema de seminário em Belém
Nesta terça e quarta (6 e 7), encontro reúne representantes de setores governamentais, instituições de pesquisa e da sociedade civil ...
10/01/2008 - Acontece - VOLKSWAGEN CAMINHÕES E ÔNIBUS E SOS MATA ATLÂNTICA RENOVAM PARCERIA PARA PLANTIO DE MUDAS
Responsabilidade social da montadora inclui apoio a projetos culturais ...
25/11/2007 - Acontece - Estados tentam barrar restrição à agropecuária
Terras altas podem se tornar áreas de preservação ...



Capa |  Cadastre-se  |  Eco Watch  |  Eco-Eventos  |  Ecolinks  |  Expediente  |  Newsletller  |  Notícias com Alta Repercussão  |  Notícias com Baixa Repercussão  |  Opiniões  |  Parceria


Busca em

  
26928 Notícias


Parceria
 

Projetos Ambientais

 

Artesanato com fibras vegetais do interior do Amazonas tem mercado internacional

 

Desenvolvimento Sustentável

 

Refreando o consumismo

 

Desenvolvimento Sustentável

 

O "papa" do decrescimento

 

Desenvolvimento Sustentável

 

"Decrescendo"....Parte 1

 

Empresas

 

Imagens CST