| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Ecopress
Desde: 17/03/2000      Publicadas: 26928      Atualização: 01/12/2009

Capa |  Cadastre-se  |  Eco Watch  |  Eco-Eventos  |  Ecolinks  |  Expediente  |  Newsletller  |  Notícias com Alta Repercussão  |  Notícias com Baixa Repercussão  |  Opiniões  |  Parceria


 Eco Watch
  07/02/2009
  0 comentário(s)


Crédito de carbono cai e espera retomada
O mercado de créditos de carbono --certificados lançados quando se reduz a emissão de gases que causam o efeito estufa-- passa por uma fase de baixa. Em Londres, a mínima deste mês para a RCE (Redução Certificada de Emissão, que equivale a uma tonelada de CO2), chegou a 9,95 euros (R$ 30).

Em dezembro, os negócios estavam na casa de 14 euros. Em setembro, antes da quebra do Lehman Brothers, que desencadeou a piora da crise financeira global, o preço era de 19 euros. A evolução dos números é sombria, mas, a médio prazo, existe a perspectiva de reação.

Antônio Gaudério/Folha Imagem

Transformação de ferro líquido em aço no Estado do Rio; melhor eficiência energética habilita siderúrgicas a créditos de carbono
De um lado, são esperados os reflexos da política pró-energia limpa do governo Obama nos EUA, dizem Marco Antonio Fujihara, responsável pelo setor de sustentabilidade do Instituto Totum, e Luís Fernando Filardi Carneiro, gerente para a América Latina da área de mudanças climáticas do grupo Lloyd's Register.

De outro, embora a desaceleração da economia leve a uma redução espontânea da emissão de gases poluentes, o problema do aquecimento global permanece e vai exigir a ação dos países e das empresas.

Neste começo de ano os créditos de carbono refletem a deterioração geral dos mercados. Na esteira da retração das economias dos países industrializados, menos produção implica menos poluição e menos necessidade de certificados de redução de emissões.

À demanda em contração se soma a um momento em que a oferta aumentou muito, diz Maurik Jehee, superintendente de créditos de carbono do Banco Santander. "Bancos e empresas reveem necessidades nos países industrializados", afirma. Os créditos de carbonos também servem para fazer caixa. Quando muitos vendem, os preços caem. Não há mágica.

Baixar mais

No curtíssimo prazo, as cotações podem até cair mais, diz Divaldo Rezende, diretor-executivo da divisão brasileira da consultoria CantorCO2e. Embora espere que isso não ocorra, Rezende não descarta que se repita o piso de 6 euros apurado em 2006 para a RCE --esse certificado vem de projetos de MDL (Mecanismo de Desenvolvimento Limpo) realizados em países emergentes e dos quais empresas dos países industrializados se socorrem para cumprir as metas acertadas segundo o Protocolo de Kyoto.

No terreno das incertezas, pesa a indefinição sobre o que vai suceder ao atual período de aplicação de Kyoto, que se estende até 2012. Somente daqui a três anos é que Hajime Uchida, gerente-geral do departamento de ambiente do Banco Sumitomo Mitsui Brasileiro, considera possível que o mercado se recupere com mais consistência. Segundo ele, os créditos de carbono seguem a lógica do mercado de commodities, sobretudo as mais ligados ao petróleo e à energia. "O dinheiro sumiu", (Folha de S.Paulo_



  Mais notícias da seção Mercado de Carbono no caderno Eco Watch
28/10/2007 - Mercado de Carbono - Seminário sobre créditos de carbono na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo
Objetivo do encontro é explicar o mercado de carbono e mostrar como ter êxito no uso deste instrumento...
31/08/2007 - Mercado de Carbono - Primeiro contrato de venda de crédito carbono pós Kyoto é assinado no Brasil
Documento prevê a comercialização de créditos por empresa brasileira mesmo após o término do Protocolo de Kyoto...
07/03/2007 - Mercado de Carbono - Cresce o desenvolvimento de projetos para a neutralização de gases poluentes, segundo empresa certificadora
Os projetos mais desenvolvidos são relacionados à energia renovável como cogeração (aproveitamento local do calor residual originado ) do bagaço de cana-de-açúcar, pequenas centrais hidroelétricas. Projetos de aterro sanitário (captação e queima do gás metano) e projetos de troca de combustível...



Capa |  Cadastre-se  |  Eco Watch  |  Eco-Eventos  |  Ecolinks  |  Expediente  |  Newsletller  |  Notícias com Alta Repercussão  |  Notícias com Baixa Repercussão  |  Opiniões  |  Parceria


Busca em

  
26928 Notícias


Parceria
  Eco-Eventos
  Tic Tac Tic Tac
  Eco-Eventos
  SUSTENTÁVEL 2009
  Eco Watch - Monitoramento
  Denuncie atitudes antiecológicas
  Projetos Ambientais
  Artesanato com fibras vegetais do interior do Amazonas tem mercado internacional
  Desenvolvimento Sustentável
  Refreando o consumismo